,
Região

Equipes do Cidade Limpa e Solidária recolhem grande quantidade de lixo em vias públicas de Irineópolis

Todos os meses, uma das equipes do programa Cidade Limpa e Solidária realiza o recolhimento de lixo nas vias de acesso ao município. Encontrados em quantidades cada vez maiores, itens como roupas, latas e embalagens poluem os espaços públicos e podem se tornar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, Zika e Chicungunya. Uma das coordenadoras do programa, Ana Paula Kozowski conta que em média são recolhidos entre oito e dez sacos de lixo somente no acesso secundário e Km7, entre os itens mais descartados estão as latas de cerveja e refrigerante. "A gente tem encontrado bastante lixo nas vias públicas. No mês de janeiro pedi para o pessoal do programa para a gente ter uma base de quantas latinhas foram recolhidas na BR, foram 129 latinhas no Km7 e 84 no acesso secundário", conta Ana Paula. Considerada uma das 103 cidades catarinenses infestadas pelo Aedes aegypti, Irineópolis registrou 94 focos do mosquito no período compreendido entre janeiro de 2019 e janeiro de 2021. "O descarte correto do lixo é uma das maneiras de evitar a proliferação do mosquito. Estamos fazendo a nossa parte, limpando, recolhendo o que encontramos, mas precisamos da colaboração de toda a população para que o lixo tenha o destino correto e não tenhamos casos de dengue, zika ou chicungunya em nosso município", enfatiza Ana Paula.






CN Online -Lateral.jpg





site cópia não autorizada.png


JORNAL CORREIO DO NORTE - Rua Três de Maio, 364, Centro, Canoinhas-SC - (47) 3622-1571 - Whats: 47 9 8865-7880

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio do Norte