,
CAMPO & LAVOURA

O manejo florestal sustentável e a proteção das florestas

Dra. Ana Lúcia Hanisch

O dia 17 de julho é dedicado à Proteção das Florestas, uma agenda importante para uma potência ambiental como o Brasil: 58% do seu território é ocupado por florestas. Um dos maiores desafios, no entanto, é compatibilizar o uso dos recursos florestais com estratégias de conservação ambiental.

Ao longo das últimas décadas o Brasil desenvolveu e iniciou a implantação de instrumentos para intensificar a agenda de conservação das florestas com o viés do desenvolvimento sustentável. O programa de concessão florestal, coordenado pelo Serviço Florestal Brasileiro, utiliza o manejo florestal sustentável como principal instrumento. Essa estratégia valoriza a floresta em pé, ajuda no combate à invasão e à grilagem de terra, além de gerar emprego, renda e desenvolvimento local. Atualmente, são 18 contratos de concessões em operação, distribuídos em seis florestas nacionais (Pará e Rondônia), totalizando mais de um milhão de hectares de floresta para produção.

A floresta concedida permanece em pé, pois os contratos firmados somente permitem a obtenção do recurso florestal por meio das técnicas do manejo florestal de impacto reduzido. A área sob concessão é utilizada em um sistema de rodízio, que permite a produção contínua de madeira. Em média, de quatro a seis árvores são retiradas por hectare e o retorno a mesma área ocorrerá após 25 a 35 anos, permitindo o crescimento das árvores remanescentes.

Em tese, as atividades e obrigações contratuais assumidas pelo concessionário são monitoradas pelo Governo Federal, através do SFB a fim de garantir a sustentabilidade das florestas e gerar benefícios sociais, econômicos e ambientais. Devem ser monitorados: de quais áreas as árvores são procedentes; em quais condições e técnicas as florestas foram manejadas; a identificação das espécies; se foram exatamente colhidas as árvores permitidas; se permanecem as que deveriam ficar como remanescentes e quais os volumes existentes e autorizados por espécie, entre outros. O SFB usa ferramentas de monitoramento como o Sistema de Cadeia de Custódia, Sensoriamento Remoto e o Mapeamento LIDAR. O desafio está em manter equipes atuantes no monitoramento e também na fiscalização e aplicação das sanções legais para os que não cumprem as obrigações.

A compra de madeiras certificadas, oriundas do manejo florestal sustentável, é um dos mais eficazes instrumentos de proteção às florestas brasileiras, enfraquecendo o mercado ilegal. No entanto, governo e sociedade precisam agir juntos para que essa estratégia se concretize e seja uma marca registrada do manejo florestal brasileiro.


Dra. Ana Lúcia Hanisch

Pesquisadora Epagri/EECAN







CN Online -Lateral.jpg





site cópia não autorizada.png


JORNAL CORREIO DO NORTE - Rua Três de Maio, 364, Centro, Canoinhas-SC - (47) 3622-1571 - Whats: 47 9 8865-7880

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio do Norte