ECONOMIA

Brasnile anuncia abertura de cerca de 100 postos de trabalho em Canoinhas

23 Março 2018 15:30:00

Indústria do setor madeireiro deve investir entre R$10 e R$12 milhões

Com assessoria

CANOINHAS - O prefeito em exercício de Canoinhas, Renato Pike, recebeu a confirmação na tarde desta sexta-feira, 23, de que aproximadamente 100 novos postos de trabalho serão abertos no município no próximo ano. As oportunidades serão criadas pela Brasnile, indústria do setor madeireiro, com sede em Três Barras, que adquiriu parte dos bens penhorados da Empresa Industrial e Comercial Fuck S/A em leilão realizado esta semana. A notícia foi anunciada pelo diretor administrativo da Brasnile, Joelson Pettres, durante encontro no gabinete do paço municipal.

A empresa deve fabricar lâminas e compensados em um dos barracões onde funcionava a Fuck, no bairro Industrial I. Para dar início aos investimentos, a empresa aguarda a homologação do leilão por parte da Justiça do Trabalho porque os bens da indústria Fuck foram penhorados a fim de saldar dívidas trabalhistas acumuladas com seus funcionários.  

A compra do terreno de Canoinhas, com área de 48 mil metros quadrados, estava sendo articulada há algum tempo. "A decisão pela vinda da Brasnille para Canoinhas deve-se muito à insistência do hoje prefeito em exercício Renato Pike que há muitos anos insistia para que viéssemos para cá", revelou Pettres.

Atualmente a Brasnille conta com 380 colaboradores em Três Barras. Com a expansão em andamento, o número de empregos formais crescerá para 500 naquele município. "40% dos empregados da Brasnille são de Canoinhas, com a vinda da empresa para cá teremos muito mais famílias sendo beneficiadas com a indústria", destaca Pike. 

Como forma de incentivo à abertura dos novos postos de trabalho, o Município de Canoinhas deve conceder isenções tributárias: "com a confirmação da abertura destas vagas vamos estudar formas de auxiliar para que possamos assegurar as contratações", afirma Pike. A fim de dar maior cerelidade às admissões, o prefeito em exercício comprometeu-se em articular junto aos órgãos públicos a concessão de licenças para o funcionamento da empresa. "Faremos o que estiver ao nosso alcance, mas tudo dentro da legalidade", ressaltou.  

Para entrar em operação, a Brasnille deve investir entre R$10 e R$12 milhões. "E já vislumbramos para o futuro a ampliação dos negócios se obtivermos êxito nos primeiros anos", adiantou Pettres.


Imagens

correiodonorte





site cópia não autorizada.png

JORNAL CORREIO DO NORTE - Rua Três de Maio, 364, Centro, Canoinhas-SC - (47) 3622-1571 - Whats: 47 9659-4455

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio do Norte