,
PRATA DA CASA

'Enquanto minhas amigas brincavam de boneca...'

Aos 16 anos, Sabrina Mizva coloca Três Barras em lugar de respeito na elite do tênis de mesa brasileiro

Thaís Guimarães/CN
Foto: Helio Correa
Atleta da modalidade desde os 8 anos, Sabrina acumula experiências que não ficam só no esporte ? leva para a vida

Reportagem publicada originalmente na versão impressa do Correio do Norte, em 27 de abril de 2018


Três Barras - Em meio a atletas nascidos em cidades com tradição no tênis de mesa, despontou uma tresbarrense que fez o nome do seu município aparecer nos campeonatos mais importantes da modalidade. E depois que conquistou o seu lugar, não tem o que a tire de lá. Sabrina Mizva impõe respeito nos Jogos Escolares, é destaque do seu estado na Copa Brasil, já passou várias vezes pela seleção catarinense, chegou à seleção brasileira e representou o país em um Sul-Americano. Isso, aos 16 anos de idade.

Olhar para trás e ver tudo o que já conquistou revela uma bagagem e tanto para uma adolescente que ainda tem tudo pela frente. Mas tantos troféus, medalhas e experiências pessoais não vieram à toa. Foram resultado de um trabalho que começou ainda na infância, e que exigiu amadurecimento. "Enquanto minhas amigas brincavam de boneca, eu já estava com a raquete na mão", revela Sabrina, descoberta quando foi convidada na escola para frequentar um projeto de tênis de mesa desenvolvido em Três Barras.

O talento da tresbarrense foi lapidado pelo mesatenista Helio Correa, professor que assumiu as aulas no projeto e se surpreendeu com o potencial daquela menina de 8 anos. "Além da técnica, vi nela determinação, vontade e gosto pelo esporte. Todas as condições para evoluir", conta o treinador.

Soma de vitórias

Sabrina rapidamente entrou num ritmo de atleta. Chegou a treinar seis horas por dia e a participar de seguidos campeonatos. Virou rosto conhecido nos Jogos Escolares Brasileiros (JEBs), chegando ao segundo lugar individual e primeiro nas duplas. Ainda na categoria pré-mirim chegou à seleção catarinense de tênis de mesa, o que a colocou entre as quatro melhores mesatenistas do estado, disputando o primeiro Campeonato Brasileiro em 2011.

Seu degrau mais alto foi o título de campeã brasileira conquistado em 2014. Ajudou a reafirmar a posição de Santa Catarina entre os estados mais fortes da modalidade e deixou para trás atletas do estado destaque no tênis de mesa, São Paulo. Nesse momento, Sabrina entrava na Seleção Brasileira de Tênis de Mesa e viajava 5 mil quilômetros para representar o Brasil no Campeonato Sul-Americano, no Peru, onde obteve o terceiro lugar nas duplas e equipes. "Foi um ano inesquecível", avalia a mesatenista.

Do esporte para a vida

Sabrina segue empenhada no esporte. Reduziu o ritmo de treino depois que passou a frequentar a escola em tempo integral, mas a raquete segue sua companheira pelo menos duas horas e meia por dia. Hoje disputando na categoria juvenil, a mais desafiadora até então, com atletas até os 18 anos, segue entre as quatro melhores atletas de Santa Catarina, o que garante sua vaga na seleção catarinense. Na última Copa Brasil foi a melhor ranqueada do estado, em meio às hegemônicas paulistas, e já disputa a edição deste ano, preparando-se para as próximas etapas.

Suas conquistas a permitiram receber Bolsa Atleta, programa de patrocínio do governo que a ajuda a manter-se na ativa em um esporte que historicamente tem pouco apoio no país, como tantos outros.

A tresbarrense revela que não tem planos para se dedicar integralmente ao tênis de mesa quando atingir a fase adulta, embora não pretenda deixar de lado o universo esportivo. Tem em mente ser fisioterapeuta do esporte e conciliar a profissão competindo o quanto puder. "Mesmo com a vida mais corrida, não quero deixar de lado. Além de eu ter feito tanta coisa, viajado, conhecido novas pessoas, novas culturas, o tênis de mesa me ajudou muito pessoalmente, me trazendo muitos ensinamentos, valores, disciplina e determinação, que levo para a vida", conta. Sabrina encara o esporte como um 'trampolim' para o futuro. "Sem o tênis de mesa eu não seria quem eu sou hoje".

Aulas de tênis de mesa

Cerca de 30 alunos participam das aulas de tênis de mesa desenvolvidas no município de Três Barras, no Ginásio Municipal Pedro Merhy. O projeto que começou anos atrás com apoio da iniciativa privada foi retomado pela Prefeitura, que adquiriu novas mesas e bolinhas recentemente, e as aulas estão abertas a novos participantes. Alunos a partir dos 7 anos podem participar, gratuitamente. As aulas são ministradas por Hélio Correa, atleta da modalidade que já passou por equipes de Santa Catarina e São Paulo, e que treina a equipe de Três Barras desde 2011. Mais informações: (47) 99695-2806.


Imagens






CN Online -Lateral.jpg





site cópia não autorizada.png


JORNAL CORREIO DO NORTE - Rua Três de Maio, 364, Centro, Canoinhas-SC - (47) 3622-1571 - Whats: 47 9 8865-7880

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio do Norte