,
Legislativo

'Para qualquer ente político honestidade não é virtude é obrigação'

Coronel Mário Renato Erzinger comenta sobre fim do mandato na presidência da Câmara

Foto: Elisandra Carraro
Cel. Mário foi eleito presidente no primeiro ano de mandato como vereador

Elisandra Carraro

Canoinhas

Policial durante 33 anos Coronel Mário tem uma experiência vasta de vida pública. Nascido no dia 30/08/1964 em Canoinhas - SC, filho de Emílio Erzinger e Iracema Marschalk Erzinger, casado, pai de três filhos, Mário se candidatou a vereador em Canoinhas no ano de 2017 após mais de 30 anos na vida pública como Comandante da PM de Canoinhas e, foi eleito no primeiro ano de mandato como presidente da Câmara de Vereadores.

Eleições

Segundo o ex-presidente a eleição para vereadores foi difícil em Canoinhas, quando se candidatou havia 100 candidatos concorrendo a uma cadeira no legislativo municipal. "Eu não esperava toda essa expressividade de votos que tive na época, mas a comunidade reconheceu todo o trabalho que tive anteriormente na cidade, e por isso, esse voto de confiança", afirma Coronel Mário.

Para surpresa dele foi eleito presidente da Casa de Leis de Canoinhas e, durante todo o mandato Coronel Mário desenvolveu um trabalho disciplinado e coerente diante da Câmara de Vereadores. "O perfil do eleitorado está mudando, as pessoas querem candidatos mais técnicos, nota-se isso pela eleição do presidente, do governador. Acredito que minha experiência como atuante na PM me deu muita base realizar esse trabalho", declara.

Desafios do legislativo

Coronel Mário também destacou que veio buscando durante sua presidência uma troca de experiências e diálogo, com os vereadores e funcionários a fim de chegar a um consenso sobre o que deveria ser feito.

Ele enfatiza que a gestão administrativa não foi tão desafiadora, mas a política sim, e para driblar esses desafios fez um plano de administração para a câmara que visava um ritmo de gestão enxuta e participativa, aproveitando a experiência dos funcionários e vereadores para uma melhor gestão. "Eu tinha experiência de vida pública, de gestão, mas ainda pouca experiência política, por isso, busquei nesse mandato como presidente, agregar o meu conhecimento de gestão com a experiência política da equipe como um todo, para promover um ambiente que se convergem as ideias, e que elas se compactuam para o bom andamento das coisas", disse.

O Papel do vereador

Em relação ao papel do vereador diante da sociedade Coronel Mário destacou muito a transparência, honestidade e clareza, que devem ser feitas as ações. "As pessoas acham que vereador tem poder de mandar asfaltar, colocar tubo, agendar consultas, dar coisas físicas, mas o vereador apenas propõe, quem executa é o poder executivo, ou seja, a prefeitura. "Nossa obrigação é fiscalizar, legislar e, sobretudo nunca faltar com a clareza de nossas ações, até porque a meu ver para qualquer ente político honestidade não é virtude é obrigação", completa.

Para finalizar Coronel Mário destaca que neste resto de mandato como vereador, continuará a lutar e buscar formas de cumprir com o que é proposto, e que se sente com o dever cumprido como presidente neste ano que passou. "Espero como vereador, que lutemos cada vez mais pela transparência da gestão, tanto na câmara como na prefeitura e demais setores públicos", finalizou o Coronel Mário.

Na semana que vem você vai acompanhar o relato do atual presidente da Câmara de Vereadores de Canoinhas, Célio Galeski, que contou ao CN sua visão, experiências, e expectativas para o ano de 2019.



correiodonorte
teste 6.jpg


site cópia não autorizada.png

teste 6.jpg

JORNAL CORREIO DO NORTE - Rua Três de Maio, 364, Centro, Canoinhas-SC - (47) 3622-1571 - Whats: 47 9 8865-7880

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio do Norte