,
Lendas canoinhenses

A Noiva da estação ferroviária de Marcílio Dias

O CN traz histórias que o povo conta sobre visões e aparições misteriosas em Marcílio Dias

Elisandra Carraro
Foto: Elisandra Carraro / Edição e montagem: Marcelo Gonçalves
Segundo a lenda a noiva assombra o local porque sua alma ainda esta vagando

Todo mundo já ouviu lendas de avós e bisavós sobre possíveis aparições, visagens, e assombrações em locais pouco habitados e sombrios. Essas lendas fazem parte da história dos povos tradicionais, e também ajudam a contar um pouco como foi o passado das pessoas que vivem em determinado local, casa, ou cidade.

As lendas e contos sejam elas de origem sombria ou não, tem extrema importância e podem ser tratadas como uma transmissão de cultura, e que de alguma forma, permitem a conexão com as gerações anteriores. Portanto, uma lenda acaba sendo fundamental para que as pessoas conheçam como eram os hábitos da época diferente da sua. A lenda faz parte da história daquele povo e deve ser transmitida.

Em Canoinhas, no distrito de Marcílio Dias, o povo conta muitas lendas e histórias que foram passadas por suas bisavós e avós até a geração atual. Por ser de colonização de origem alemã Marcílio Dias possui muitos casarões antigos, que dependendo do seu estado de conservação remetem aqueles filmes de terror. Muitos deles estão abandonados, como o caso da antiga estação ferroviária que com o tempo acabou se deteriorando e quase ficou perdida na história. "Quase" porque as lendas que o povo conta, fazem com o que o local se torne vivo na memória das pessoas outra vez.


Noiva na Estação Ferroviária

Conta a lenda que havia em Marcílio Dias, próximo a estação ferroviária, uma jovem moça que estava prometida em casamento a um rapaz da região. Dizem os mais antigos que este noivo, por se apaixonar por outra donzela, rompeu o noivado com a moça e isto lhe causou grande tristeza e vergonha diante da sociedade. O detalhe é que este noivo cancelou o casamento no dia do evento em questão, quando já estavam ao pé do altar. Depois disto ela seguiu até a ponte de ferro, que passa a ferrovia e se jogou cometendo suicídio. Desde então moradores mais antigos comentam que ela assombra o lugar e que aparece aos visitantes em busca de conforto e alento a sua alma que vaga perdida pelo local até hoje.


Relatos reais sobre a lenda

Se esta história é verdade ou não, a gente não sabe, o fato é que a lenda da "noiva abandonada" é comum em muitas cidades do estado e fora dele também, entretanto há o relato de pessoas que dizem ter visto a noiva ao passar pelo local. Um desses relatos é o de três irmãs canoinhenses que viram a noiva após tirarem uma foto na estação.

Tudo começou em 21 de janeiro de 2017 quando as irmãs Noeli, Marisa, e Flávia estavam na ponte que passa a estação ferroviária fazendo fotos para o ensaio de gestante de Noeli. Na ponte Noeli posou usando um vestido longo, depois elas retornaram a pé percorrendo um carreiro, até chegarem onde estava o carro para seguirem até a estação.

Enquanto Flávia ajudava Noeli se trocar para mais uma sessão, Marisa estava tirando uma selfie no casarão abandonado ao lado da estação. Naquele momento elas não notaram nada de anormal nas fotos, nem no ambiente, porém, passado alguns dias Marisa percebeu que na selfie que tirou aparecia a imagem de uma mulher refletida em seus óculos.

A foto foi postada por ela nas redes sociais e gerou muita repercussão. Algumas pessoas duvidaram dizendo que a foto era montagem, outras disseram que o reflexo que aparece seria de uma das irmãs, visto que Noeli estava de vestido minutos antes. Mas elas acreditam que o reflexo possa ser da noiva que segundo a lenda assombra o local. "É impossível que esta foto seja montagem, nós não temos porque inventar isso. E no momento que Marisa tirou a selfie eu estava no carro me trocando, fora o fato de que o reflexo não parece comigo", relatou Noeli.

Na foto é possível ver que a silhueta é de uma mulher de cabelos longos e escuros, e o vestido remete mesmo a outra época. "Parece que aquela coisa estava na ponte, e enquanto troquei de roupa e pegamos o carro pra ir pelo asfalto até a estação, essa coisa nos seguiu pelos trilhos até lá, acho que ela estava nos vigiando", contou Noeli.

Se o reflexo que aparece na foto é ou não da noiva, fica o questionamento. A verdade é que lendas podem sim, serem verdade relatadas de uma época que se eternizou no tempo por meio da contação de histórias. Lendas são fatos populares que se tornam conhecidos por envolverem causas sobrenaturais. Se a noiva existe ou não, ainda não podemos afirmar, o fato é que a foto existe e está ai para comprovar que das histórias que o povo conta não se pode duvidar!

Gostou de conhecer essa lenda? Conhece mais alguma que seja interessante e que merece ser contada? Envie-nos o seu relato! Na próxima semana, vamos contar a lenda do "Capa Preta". Acompanhe!


Imagens

Foto: Elisandra Carraro / Edição e montagem: Marcelo Gonçalves
Segundo a lenda a noiva assombra o local porque sua alma ainda esta vagando
Foto: Arquivo pessoal
Na foto é possível ver o reflexo de uma mulher, com vestido de época e contornos indefinidos
Foto: Arquivo pessoal
As irmãs Almeida, Flávia, Noeli e Marisa no dia da sessão fotográfica




2.jpg

CN Online -Lateral.jpg


1.jpg




site cópia não autorizada.png


JORNAL CORREIO DO NORTE - Rua Três de Maio, 364, Centro, Canoinhas-SC - (47) 3622-1571 - Whats: 47 9 8865-7880

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio do Norte