,
Lendas canoinhenses

O mistério do Homem de Capa Preta no caminho para Marcílio Dias

Muitas pessoas avistaram a figura do estranho homem na região e, o CN trouxe esta lenda tão popular do folclore canoinhense

Foto: Elisandra Carraro / Edição e Montagem: Marcelo Gonçalves
Segundo relatos de populares que viram o Capa Preta, o que mais lhes chamou atenção, foram os olhos que brilhavam como fogo (foto ilustrativa)

Quem é canoinhense nato, já deve ter ouvido várias vezes a famosa lenda do: "Capa Preta", que foi avistado no caminho para Marcílio Dias. Quem viu o ser estranho conta que ele sempre aparece no primeiro poste para quem segue o trajeto indo ao distrito de Marcílio Dias e, no último poste para quem está voltando para Canoinhas.

Homem Sombrio, utilizando roupa, chapéu e capa na cor Preta. Ele surge misteriosamente do nada, e aterroriza todos aqueles que o vêem. Seu rosto não tem expressão, e seus olhos são descritos como vermelhos cor de fogo. Mas o que seria essa estranha criatura, de onde vem e quais seriam seus objetivos?

Em todas as partes do mundo existem relatos de pessoas que viram um misterioso homem com essas descrições, ele é citado inclusive em algumas religiões "exu", mas o exu em alguns casos, é o ser neutro entre o bem e o mal e, age como guardião de cemitérios e portas sagradas. Existem inclusive relatos pelo mundo de pessoas que o viram em cemitérios durante enterros de parentes ou amigos, tem até fotos na internet nas quais essa figura aparecia ao longe dando quase a impressão de ser um desenho animado ou uma produção cinematográfica de tão surpreendente, real e assustador que é.


Aparição do 'Capa Preta' em Canoinhas

Aqui em Canoinhas, a aparição do 'Capa Preta' tem uma base histórica e acredita-se que ele foi real. Aqueles que o viram de perto, em inúmeros casos, o descrevem como sendo um 'homem' mais de 2 metros de altura com um olhar mortal e sem expressão. Espiritualistas indicam em análises a estes supostos seres, que eles costumam ser percebidos primeiro através da visão periférica e, que quando percebem que o contato direto com as pessoas foi estabelecido, ou seja, que ele foi avistado neste plano, rapidamente desaparecem ou fogem do campo de foco do observador, mas continuam nos olhando.

Mas de onde viria esse misterioso "Homem da Capa Preta"? Qual seria sua missão em nosso mundo?


Origem da história

Sua verdadeira essência é discutida de acordo com a crença de cada religião. Alguns dizem que ele é o próprio demônio que vem atormentar Canoinhas e as pessoas, os espíritas dizem que ele é um espírito errante que está preso na terra com o objetivo de cumprir uma missão específica e desconhecida por nós e, outros dizem que ele é de outra dimensão, paralela à nossa e, tem ainda quem afirme que ele é um antigo prisioneiro que deseja vingar-se da prisão.

Segundo relatos da comunidade o homem seria um matador de aluguel contratado na época, para desapossar terras e matar as famílias que residiam em terras, a pedido de coronéis. Dizem que ele assombra neste local específico do 'poste' no caminho para Marcílio Dias, porque ali acima do morro era sua casa. Conta à história que um dia a polícia fez um cerco em sua residência para prendê-lo pelos assassinatos cometidos na região, mas o homem tinha em torno de 20 cães na propriedade e, para que a PM chegasse até ele precisou matar os animais que enfurecidos impediam a subida dos PMS. Desde então ele assombra o local como uma alma que vaga em busca de alento.


Aparições

Agora, qual seria a verdade e o mistério que existe por trás do "Homem da Capa Preta"? O professor e escritor canoinhense Ederson Mota, escreveu um livro sobre lendas do folclore canoinhense em 2015, intitulado: "Olhos Flamejantes e outras histórias". O título refere-se ao Capa Preta em um capítulo específico Ederson fala sobre o misterioso homem.

"Visão macabra, capa preta e brilhante, máscara negra sobre o rosto, chapéu de feltro com abas largas, botas longas e reluzentes", trecho do livro, Olhos Flamejantes, 2015, pg. 48. A descrição refere-se à aparição do Capa Preta, para dois professores da UnC que voltavam para de Marcílio Dias para Canoinhas, depois de uma noite de aulas, no ano de 2008.

O livro conta ainda que os dois professores Ana e Alberto, tiveram naquela noite uma visão infernal a partir deste ser, os olhos cor de fogo e a estrutura macabra, não deixaram dúvidas de quem se tratava, o famoso capa preta. Mas Ana e Alberto, não foram os únicos que avistaram o ser de outro mundo. Uma leitora, que não terá seu nome identificado, conta que trabalhava no mercado Bruda em Canoinhas e, todos os dias fazia o percurso de moto de Marcílio até Canoinhas, passando pelo mesmo trajeto dos professores. Ela conta que saía de casa às 5h da manhã e que num dia chuvoso e com neblina, avistou no caminho um homem com as mesmas descrições, mas em questão de segundos ele desapareceu.

Tem pessoas que relataram tê-lo visto em casas abandonadas, mas o ponto em que ele apareceu algumas vezes é ali, no último poste do caminho de volta para Canoinhas, antes de chegar ao antigo "cascalheiro".

Se o 'Capa Preta" é real ou apenas um delírio provocado por nossos medos, isso realmente ninguém sabe, mas o que é notório, é a sua visita às altas horas da noite e da madrugada, pegando de surpresa os menos avisados, gerando terror e pavor à todos aqueles que vêem sua presença.


Imagens

Foto: Elisandra Carraro / Edição e Montagem: Marcelo Gonçalves
Segundo relatos de populares que viram o Capa Preta, o que mais lhes chamou atenção, foram os olhos que brilhavam como fogo (foto ilustrativa)
Foto: Elisandra Carraro
Não há registros fotográficos da aparição do Capa Preta. Mas segundo relatos este é o local exato onde ele foi visto




2.jpg

CN Online -Lateral.jpg


1.jpg




site cópia não autorizada.png


JORNAL CORREIO DO NORTE - Rua Três de Maio, 364, Centro, Canoinhas-SC - (47) 3622-1571 - Whats: 47 9 8865-7880

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio do Norte