,

A Reforma Ministerial de Lula

Há meses o presidente Luiz Inácio Lula da Silva diz estar discutindo sobre a reforma ministerial, ontem, dia 02 de novembro o Presidente afirmou que v

Jefferson Dubena

Há meses o presidente Luiz Inácio Lula da Silva diz estar discutindo sobre a reforma ministerial, ontem, dia 02 de novembro o Presidente afirmou que vai colocar em prática essa discussão com "um conjunto de companheiros do próprio governo" e com "aliados políticos", mas só quando e se for mesmo fazer "as mudanças que precisam ser feitas".

Quando o Presidente tiver que pensar em mudança de ministro ele garante que prefire estar em Brasília, pois estando em seu gabinete ou em sua casa, com um conjunto de companheiros do próprio governo, com aliados políticos, decidindo se vai ou não ser feita as mudanças que precisam ser realizadas. Por enquanto, ressalta, ?não estou precisando fazer isso?.

A entrevista concedida foi no Palácio do Povo, sede do governo de São Tomé e Príncipe, por onde Lula começou sua viagem de sete dias a cinco países africanos não pareceu mais do que jogar álcool no fogo para aumentar as especulações e despertar a atenção da imprensa e do povo brasileiro. A resposta dada a uma pergunta de um jornalista sobre a comitiva presidencial, que inclui vários ministros citados insistentemente entre os demissíveis, o presidente disse que na hora em que for pensar em reforma ministerial, ele decidirá quem fica ou quem saí.

Foram nove ministros e dois secretários, inclusive Benedita da Silva (Promoção e Assistência Social) e Agnelo Queiroz (Esportes), que tiveram de devolver dinheiro público gasto de forma mal explicada justamente em viagens internacionais.

Lula garantiu que não está anunciando a reforma ministerial. Ele falou em discussão, indicou os ministros quando quis e vai tirá -los quando quiser e tiver certeza para isso. Os ministros que estão viajando com o presidenciável ?são meus ministros e vão viajar comigo até o momento em que eu decidir fazer mudança no ministério", disse Lula.

Uma parte da pergunta do jornalista foi sobre a permanência de Benedita e de Queiroz, e o Presidente foi vago em sua resposta. Sem muita paciência para responder as perguntas ele lembrou que da mesma forma que os indicou, poderá afastar qualquer um. E ironizou argumentando que só não pode afastar ele mesmo e o vice José Alencar.

Também estava na comitiva o ministro da Educação, Cristóvam Buarque, que levou um puxão de orelhas do presidente logo depois da chegada ao país. Lula havia sido recepcionado por cerca de duas mil pessoas no aeroporto, inclusive por crianças com uniforme escolar, mesmo sendo o feriado de Dia dos Finados.

Mas especulações levantam dúvidas de quem Lula retirará quem realmente vai tirar, e que, alguns como o Ministro da Fazenda Antonio Palocci tem seu lugar cativo, porém não é com a mesma certeza que ficam Cristóvam Buarque, Miro Teixeira e Roberto do Amaral.







2.jpg

CN Online -Lateral.jpg


1.jpg




site cópia não autorizada.png


JORNAL CORREIO DO NORTE - Rua Três de Maio, 364, Centro, Canoinhas-SC - (47) 3622-1571 - Whats: 47 9 8865-7880

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio do Norte