,

Crimes eleitorais

Convém a quem está no poder, não ouvir críticas ou reclamações. Quem não faz isso, são os leitores preferidos dos maus governantes

Jefferson Dubena

 

 

Quando se aproximam as eleições, são inevitáveis discussões sobre a ética de quem está deixando e de quem assumirá o poder. No caso de Canoinhas e municípios próximos, essa realidade não é diferente. Parece que motivos para dúvidas sempre têm. Será que o povo é muito crítico? É a imprensa que gosta de espalhar insinuações? Vai ser sempre assim, isso não muda? Isso é o que sempre ouvimos, mesmo porque ninguém nunca consegue provar nada. Já falamos a respeito das CPIs natimortas, há algumas edições, e não se pretende repetir o texto, apenas reforçar uma idéia que parece tão evidente. Parece que não temos algo fundamental para que essas três perguntas expostas acima deixem de ser a tônica do discurso de prefeitos e vereadores dados a espertinhos - falta consciência política.

Soa politiqueiro? Para os que acham que sim, cabe a pergunta: Você se interessa pelo dinheiro que gasta com impostos? Se sua resposta for sim, saibam que são indissociáveis as duas situações. Prefeitos e vereadores são pagos com o seu dinheiro. Sendo assim, deveriam existir pessoas mais interessadas em fiscalizar órgãos públicos do que o cidadão pagador de impostos? Eis um ciclo do qual, caso você se excluir, estará perdendo a chance de cobrar pelo serviço que contratou, ou seja, você paga impostos, você quer ver o retorno desse dinheiro. A única forma desse dinheiro retornar para você, é ele sendo investido para você, em nível macro, investido em função da comunidade que prefeitos e vereadores representam. Aqueles em que você votou na última eleição, são seus empregados. Você, cidadão canoinhense, tresbarrense, belavistense, mafrense e demais cidades, devem cobrar seus empregados. Já ouviram falar daquela história de que patrão que não cobra de seus empregados, se convida à falência. Então, quando reclamamos de nossas cidades, estamos, na verdade, demonstrando nossa ingerência, que se iniciou no momento do voto e que se continuar assim, terá um fim trágico como em qualquer empresa que não seja bem administrada. Convém a quem está no poder, não ouvir críticas ou reclamações. Quem não faz isso, são os leitores preferidos dos maus governantes. Por isso, não seja o preferido desse tipo de governante. Cobre, critique, fiscalize. Essa é o tipo mais limpo de política que se pode praticar. Política não é suja, sujos são alguns políticos. Diferencia-los, cabe a nós.

 







2.jpg

CN Online -Lateral.jpg


1.jpg




site cópia não autorizada.png


JORNAL CORREIO DO NORTE - Rua Três de Maio, 364, Centro, Canoinhas-SC - (47) 3622-1571 - Whats: 47 9 8865-7880

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio do Norte