,
Saúde Pública

Tuberculose é tema de encontro com profissionais da saúde de Canoinhas

No Brasil, a doença é um sério problema da saúde pública, com profundas raízes sociais

ASCOM/PMC
Foto: ASCOM/PMC
Com o início do tratamento, a transmissão tende a diminuir gradativamente e, em geral, após 15 dias de tratamento, ela encontra-se muito reduzida

O Governo do Município de Canoinhas, por meio do Núcleo Municipal de Educação Permanente em Saúde e Humanização (NMEPSH) da Secretaria de Saúde, promoveu na última semana uma roda de conversa com enfermeiros e agentes de saúde sobre a luta contra a tuberculose.

Além de refletir acerca das ações de prevenção e assistência à doença, "o objetivo do encontro foi levar aos servidores o conhecimento por meio de várias questões essenciais no dia a dia, realizando autoavaliações, reflexões, e principalmente qualificando o profissional para o melhor atendimento à população", explica a secretária de Saúde, Zenici Dreher.

O encontro, que reuniu mais de 50 participantes, foi conduzido pelas enfermeiras do serviço de Epidemiologia do Município, Fabia Sagaz e Hellen Cordeiro.


Sobre a tuberculose

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões, embora possa acometer outros órgãos e/ou sistemas. A doença é causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch.

No Brasil, a doença é um sério problema da saúde pública, com profundas raízes sociais. A epidemia do HIV e a presença de bacilos resistentes tornam o cenário ainda mais complexo.

A cada ano, são notificados aproximadamente 70 mil casos novos e ocorrem cerca de 4,5 mil mortes em decorrência da tuberculose. O principal sintoma da tuberculose é a tosse na forma seca ou produtiva. Por isso, recomenda-se que todo sintomático respiratório que é a pessoa com tosse por três semanas ou mais, seja investigada para tuberculose. Há outros sinais e sintomas que podem estar presentes, como: febre vespertina, sudorese noturna, emagrecimento, cansaço/fadiga.

A tuberculose é uma doença de transmissão aérea e ocorre a partir da inalação de aerossóis oriundos das vias aéreas, durante a fala, espirro ou tosse das pessoas com tuberculose ativa (pulmonar ou laríngea), que lançam no ar partículas em forma de aerossóis que contêm bacilos.

Calcula-se que, durante um ano, numa comunidade, um indivíduo que tenha baciloscopia positiva pode infectar, em média, de 10 a 15 pessoas. A bactéria (Bacilo) que se depositam em roupas, lençóis, copos e outros objetos dificilmente se dispersam em aerossóis e, por isso, não têm papel importante na transmissão da doença.

Com o início do tratamento, a transmissão tende a diminuir gradativamente e, em geral, após 15 dias de tratamento, ela encontra-se muito reduzida.

No entanto, o ideal é que as medidas de controle sejam implantadas até que haja a negativação da baciloscopia, tais como cobrir a boca com o braço ou lenço ao tossir, manter o ambiente bem ventilado e com bastante luz solar. O bacilo é sensível à luz solar, e a circulação de ar possibilita a dispersão de partículas infectantes. Com isso, ambientes ventilados e com luz natural direta diminuem o risco de transmissão.


Prevenção

A principal maneira de prevenir a tuberculose em crianças é com a vacina BCG (BacillusCalmette-Guérin), ofertada gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS). Essa vacina deve ser dada às crianças ao nascer, ou, no máximo, até 4 anos, 11 meses e 29 dias. A vacina BCG protege a criança das formas mais graves da doença, como a tuberculose miliar e a meníngea. A vacina está disponível, em Canoinhas, às segundas e quintas na Unidade Básica de Saúde do Campo D'Água Verde (entre 10h e 16h), às terças e quartas na Unidade Básica Central (entre 7h e 13h) e às sextas na Unidade Ervino Treml (entre 9h e 12h e das 13h às 15h).

Outra maneira de prevenir a doença é a avaliação de contatos de pessoas com tuberculose, que permite identificar a Infecção Latente pelo Mycobacterium tuberculosis, o que possibilita prevenir o desenvolvimento de tuberculose ativa. Em outras situações específicas, pessoas que são diagnósticas com a infecção latente da tuberculose também têm indicação de receber tratamento para prevenir o adoecimento. Neste caso, é necessário procurar uma unidade de saúde para avaliação. Além disso, outra medida de prevenção da doença, é manter ambientes bem ventilados e com entrada da luz solar.

Em caso do aparecimento desses sintomas, procure uma unidade de Saúde mais próxima da sua casa.






2.jpg

CN Online -Lateral.jpg


1.jpg




site cópia não autorizada.png


JORNAL CORREIO DO NORTE - Rua Três de Maio, 364, Centro, Canoinhas-SC - (47) 3622-1571 - Whats: 47 9 8865-7880

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio do Norte